Boa convivência no condomínio: regras para seguir com o pet

Ter um pet traz alegria e muita energia positiva para os ambientes, certo? Mas, para manter uma boa convivência no condomínio com seu animal de estimação é preciso seguir algumas regras. Siga com a leitura para saber mais!

De acordo com pesquisa realizada em 2018 pelo IBGE e pelo Instituto Pet Brasil, hoje existem cerca de 139,3 milhões de pets nos lares brasileiros, número maior até mesmo que o de crianças. 

Em 2020, principalmente por causa da pandemia e do isolamento social, esse número cresceu ainda mais. Somente em São Paulo, por exemplo, a ONG União Internacional Protetora dos Animais (UIPA) registrou um crescimento de 400% na procura por cães e gatos para adoção. 

O principal motivo apontado para o crescimento é a busca por companhia e os benefícios que os pets trazem para a convivência, como proporcionar um ambiente mais alegre e melhor qualidade de vida.

Leia também: Imóveis em Torres: 3 motivos para você morar com mais qualidade de vida

Muitas dessas pessoas, porém, moram em casas ou apartamentos em condomínios. E para criar um pet e manter a boa convivência no condomínio, é preciso seguir algumas regras básicas, evitando assim atrito com os demais moradores. 

Ter cuidado com barulhos exagerados e prestar atenção em questões de higiene são alguns dos pontos fundamentais para garantir um espaço agradável a todos. Pensando nisso, criamos esse post para te ajudar a saber os seus direitos e deveres para criar seu cão ou gato em condomínio com tranquilidade. Confira!

Animais em condomínio: legislação

Se você cria um ou mais pets em um condomínio, é fundamental saber quais são os seus direitos estabelecidos por lei. Com isso, você terá autonomia e o espaço de convivência será muito mais agradável.

Ter um animal de estimação dentro da sua casa ou apartamento é um direito de propriedade garantido pelo Artigo 1.228 do Código Civil. Portanto, a restrição por parte dos síndicos pode acarretar em problemas judiciais.

Além disso, de acordo com o Art. 5º da Constituição Federal, o direito de ir e vir do seu animal deve ser garantido. Ou seja, de acordo com a legislação, você tem total permissão para manter animais na sua casa ou apartamento, desde que eles não prejudiquem ou coloquem em risco a vida de nenhum morador ou funcionário do condomínio.

Regras de boa convivência no condomínio

Para uma boa convivência em sociedade, sempre precisamos seguir algumas regras, certo? O mesmo vale quando o assunto é a permanência de um pet em condomínios. Por isso, tenha sempre atenção e saiba o que evitar no local.

Respeite o próximo

Você conhece algum morador que não gosta de animais ou que tem algum tipo de restrição a eles, como alergia, por exemplo? Então, evite o contato do seu bichinho com a pessoa em questão. Quando estiver nas áreas comuns do prédio, procure manter a guia curta e não permita que o animal se aproxime de pessoas sem a devida autorização.

Também é importante saber que crianças pequenas ou sem a presença dos pais não devem ser deixadas em contato com o seu animal. Atitudes como essas evitam situações embaraçosas e problemas futuros.

Mantenha a higiene das áreas comuns

O seu cão fez necessidades em um espaço da área comum? Saiba que é seu dever limpar o local imediatamente. Isso porque, além de sujar, os dejetos podem incomodar e até mesmo transmitir doenças aos moradores e funcionários do condomínio. 

Use a focinheira quando necessário

O seu bichinho é arisco, já mordeu alguém ou apresenta ameaça a estranhos? Neste caso, o uso da focinheira nas áreas comuns é indicado, principalmente para cães de grande porte.

Mantenha o seu pet tranquilo

Não são raros os casos em que cães latem insistentemente. Esse fato acontece quando os animais passam muito tempo sozinhos, se sentem estressados ou entediados. De qualquer modo, o latido pode ser muito inconveniente, seja para os moradores ou vizinhos.

Se o seu companheiro apresentar esse tipo de comportamento exagerado, pense na possibilidade de treinar e investir em táticas de adestramento. 

Outra forma de diminuir os latidos constantes é oferecer atenção ao seu pet. Brinque, passeie mais de uma vez ao dia, dê bastante carinho e proporcione momentos de entretenimento. Dar petiscos como recompensa também é uma boa opção, principalmente após retornar para casa.

Enfim, condomínio pet friendly é uma tendência, isso porque não se pode simplesmente proibir cachorros ou gatos no espaço. Vale a pena conhecer as regras para animais em condomínios para evitar contratempos. 

Dicas Infinity para o seu bem-estar

O que é bem-estar e qualidade de vida pra você? É morar na praia – na companhia dos seus pets -, nos melhores imóveis em Torres e experimentar novos hábitos para uma vida com mais calmaria e saúde? Se sua resposta for sim, conte com a Infinity, imobiliária em Torres, para colocar esse plano em prática. 

A Infinity Imobiliária é considerada uma imobiliária diferente porque prioriza sempre a melhor experiência de relacionamento com você e preocupa-se com o seu bem-estar.

A gente entende e conhece cada cantinho do nosso litoral. E isso é essencial quando você busca imóveis em Torres. A nossa experiência visa te ajudar a escolher a melhor opção de acordo com seu estilo de vida e com o que a cidade oferece, isso porque valorizamos o seu relacionamento com Torres antes de qualquer negócio. Conheça aqui mais detalhes sobre os diferenciais da Infinity Imobiliária Digital.

Gostou das nossas dicas para manter uma boa convivência no condomínio com seu pet? Deixe seu comentário!

Leia também: 

Imóveis em Torres: 3 motivos para você morar com mais qualidade de vida

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Anuncie o seu imóvel com a Infinity

Acompanhe a Infinity

Para acompanhar as novidades da Infinity, siga nossos perfis nas redes sociais. O melhor de Torres está aqui.

Youtube

Instagram